IMG_0441

Sei o que quero e para onde vou
No centro de mim não existe hipocrisia
Sinto muitas vezes é a desilusão
De olhar este mundo de um só padrão
Não tem cores. Nem poucas , nem em demasia
Simplesmente é cinza morto
Cinza estranho… dos mortos-vivos
Mas eu acordo todos os dias
e pego nos meus lápis ou num giz
E pinto os meus brancos sonhos com lápis de carvão
No entanto, através do olhar dos outros, eles vislumbram um arco-íris

.
Se na vida, eu só servir para colorir
Para dar cor ao olhar dos outros
Tudo valeu !
Não tive medo de colorir num só padrão
Nunca fingi usar todas as cores do arco-íris
Nunca tive medo da desilusão

.
Se um dia acordar e ao olhar o horizonte
Não vislumbrar as cores com que pinto os meus dias
Eu colori , eu estive inteira aqui !
Serão os olhares dos outros que mataram o meu arco-íris
Não faz mal …foi só de raspão.
Sem perda revelante na vida de uma pintora
Pois no dia seguinte
Eu pegarei no meu lápis e no meu giz
E lá  vou eu colorir a vida

Só com o poder da minha mão

Paula Gouveia

Anúncios

Mãe, Mulher, Empresária. Simplesmente Eu e as palavras, que me aquecem a alma e me fazem sorrir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: