Asas

Muitos pensam que ser feliz num relacionamento é andar agarrado o dia todo.
Com trelas invisíveis, que nos obrigam a cumprir rituais pré-estabelecidos.
É dormir todos os dias na cama com o homem ou mulher, de quem tanto se gosta.
É partilhar a casa de banho, o sofá, a ida ao supermercado…

Um punhado de sonhos inspirados em livros infantis.

pexels-photo-417172.jpg
Mas não é só isso.

E não pode ser só isso .

Só “isso” , é prisão.
Ser feliz , é ser livre no meio de uma relação séria e firme.
Ser feliz, é ter sonhos, projectos, ideias e ideais conjuntos… E ter com quem compartilhá-los e quem nos ajude a concretiza-los.
Ser feliz numa relação, é gostar e respeitar os defeitos, a personalidade, as crenças e ideologias do outro e até o cheiro !! 🙂 Os nossos sentidos , são os guardiões da lista de itens que nos fazem apaixonar por alguém.
Ser feliz numa relação, é deixar ir  mesmo quando queremos que fique, porque sabemos que mesmo indo, ele (a) estará sempre connosco.

.
A vida, é tão curta !
Não vivemos no século passado, em que a propriedade e a posse se alastrava aos seres humanos.
Hoje , deveremos olhar para a propriedade como um imóvel e nada humanamente móvel.
Ser feliz com alguém é gostar de estar …Mas não ser obrigado a estar.
É gostar, mas não ter pena ou sentimento de culpa .
Gostar de alguém pressupõe que tudo o que fazemos, é um reflexo do que fazem connosco.
Por isso, se nos tratarem bem , jamais agiremos de forma que origine em nós sentimentos de culpa ou pena.
Quando se gosta existe a lei do retorno. Retorna a nós , as ações que temos com o outro.

.
Ser feliz é chorar , rir , gritar , sorrir …Sem nunca perder o respeito pelo outro.
É ligar e tentar saber se está bem, porque realmente se preocupa ou quer somente ouvir a voz.
Não, porque a sociedade assim nos obriga.

Não, porque as regras dos relacionamentos assim obrigam .

Não , para calar ou acalmar o outro lado e cumprir um ritual.
Ser feliz é ser  livre  de tal forma que essa liberdade o faz desejar manter junto ao outro .
É gostar simplesmente de ficar .
Não é ter a gaiola aberta,  tomar a decisão de voar, sentir que tem que voar dali …Mas não ter a coragem de bater as asas livremente.
Não basta ter asas.

É necessário aprender a voar e ter coragem de arriscar.
Para conseguir voar verdadeiramente …
Para onde desejar , para o meio da multidão ou solidão.
Porque os seres humanos livres…Voam sempre para o lado do coração.

 

Paula Gouveia 2016

Anúncios

Mãe, Mulher, Empresária. Simplesmente Eu e as palavras, que me aquecem a alma e me fazem sorrir.

One Comment on “Asas

  1. Pingback: Asas – Força ao Dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: