Uns zangam-se com Deus . Eu, zanguei-me contigo.

bench-carved-stones-cemetery-257360.jpg

É difícil entender o porquê de existires  se nos momentos que necessito de ti, não serves para nada.

Aliás, até serves.

Mas só para estorvar !

Viver contigo sempre junto ao coração e á razão – neste mundo hipócrita –  é um estorvo !

De que serve os valores que transportas , a ingenuidade que te é característica se de nada serve para mundo em que vivo ?

Zanguei-me contigo . Ponto.

Mas como todas as relações de verdadeiro amor , já te perdoei.

Ainda vai demorar a digerir a traição. Mas já te perdoei.

Tal como a esposa traída , também já arranjei desculpas para a tua traição:

A culpa é dos outros ou minha.

Foram os outros que tentaram te tramar .

Ou fui eu que não te dei o real valor . Tal como a esposa que se culpa por não ter um mimo para o marido ao fim do dia de trabalho.

Nesta relação amorosa que compartilhamos desde os primórdios , sou o elo mais frágil.

Tu nunca te divorciarás de mim.  Tu nunca me deixarás partir.

Assim, tal como uma mulher submissa, fico ao teu lado. Aliás, fico a aturar-te dentro de mim !

Nunca vou esquecer , que foi por causa de ti que sofri o primeiro desgosto de amor .

Que foi por tua culpa que chorei destroçada pelas injustiças e traições .

Que foi por tua culpa que muitas vezes embrulhei a minha vida .

Que foi e é por tua culpa,  que tenho poderes sensoriais que só me deram problemas !

Estou zangada !

Mas descobri recentemente , que também foi por tua culpa que muitos não me esqueceram .

Que muitos estiveram presentes quando necessitei .

Que muitos me amam. E muitos deles por quem chorei , porque vivia contigo permanentemente dentro e fora de mim.

Tudo porque nunca me separei do que mais amo em mim …

A Alma.

(Apesar de continuar muito zangada !)

Tu continuas igual .

Parece que o tempo não passa por ti .

Continuas a ser a criança que sempre conheci . A habitar o meu jardim sem licença de utilização , sem contrato de arrendamento .

Essa criança que brinca descalça na relva do meu jardim interior, por muitos problemas que me dê , é o motor que me faz avançar…

E que faz os outros   “Amar”.

Paula Gouveia Set. 2018

Mãe, Mulher, Empresária. Simplesmente Eu e as palavras, que me aquecem a alma e me fazem sorrir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: